Durante o mês de agosto o preço médio do quilo da carne no varejo encerrou em R$ 17,44, queda de 0,41% em relação a julho. As informações são de um levantamento do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Entre os cortes que registraram decréscimo estão o filé mignon, de R$ 29,91 para R$ 29,13 (-2,69%); contrafilé de R$ 21,81 para R$ 21,33 (-2,21%) e Picanha, de R$ 33,41 a R$ 32,68 (-2,18%).

Já entre as carnes que registraram aumento estão o colchão duro, onde o quilo, passou o preço médio de R$ 15,84 para R$ 16,49 (+4,13%); paleta de R$ 12,26 a R$ 12,72 (+3,70%); coxão mole saltou de R$ 17,48 a R$ 17,93 (+2,58%); e costela de R$ 8,47 a R$ 8,67 (+2,36%).

Leia também:  Agência de energia reduz previsões sobre demanda de petróleo em 2017 e 2018

No caso dos cortes em decréscimo, um dos motivos apontados é o aumento da oferta no mercado interno, já os reajustes a justificativa foi a limitação.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.