O candidato a governador Lúdio Cabral (PT) exigirá das empreiteiras qualidade nas obras feitas para o Estado, inclusive obrigando as mesmas a refazê-las se o resultado não for satisfatório. A ideia é obrigar os reparos sem que isso implique em novos gastos para o poder público, conforme prevê legislação.

“Vamos fazer uma fiscalização detalhada e não vamos aceitar obras sem qualidade. A empresa será responsável pelo resultado final e vamos exigir que faça os reparos sem pagar nada a mais por isso”, afirma Lúdio, ao ressaltar que a lei prevê prazo de garantia de até 5 anos.

O tema voltou aos noticiários nas últimas horas, depois que uma obra feita pela Engeglobal, empreiteira ligada ao candidato Pedro Taques (PDT), apresentou problemas no teto do Aeroporto Marechal Rondon. Lúdio afirma, no entanto, que o reparo deve ser feito por parte dos responsáveis independente de qualquer questão eleitoral.

“É lamentável o desabamento do telhado do Aeroporto. Mais lamentável ainda é que parte da imprensa e alguns candidatos tentam fazer uso eleitoral disso. Até creditam a mim o fato ocorrido, mas não mencionam que o dono da empresa responsável pelo serviço, a Engeglobal, pertence a Robério Garcia, ex-presidente do PSB de Cuiabá e pai do candidato a deputado Fábio Garcia, afilhado político do prefeito Mauro Mendes, um maiores apoiadores do candidato Pedro Taques”, completa Lúdio.

Ele ressalta também que muitos dos que tentam tirar proveito eleitoral dos problemas apresentados têm aliados que não conseguem nem realizar obras, como é o caso do prefeito Mauro Mendes, que prometeu para 2013 entregar um novo Pronto Socorro de Cuiabá, mas o projeto nem saiu do papel. “Vamos exigir qualidade, mas vamos realizar obras também. Somos otimistas. Não vamos apenas ficar apontando defeitos sem fazer nada”, finaliza Lúdio, ao lembrar que Taques também se omite diante desse tema, chega a propor a construção do mesmo Pronto Socorro caso seja eleito, mas insiste nas críticas vazias aos adversários.

Advertisements
Leia também:  Maluf defende mais investimentos na Atenção Básica

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.