Mato Grosso está entre os primeiros de mais uma lista quando o assunto é política. Proporcionalmente, ou seja, levando em consideração o número de registrados e de barrados, o Estado é o 3º com maior número de candidatos deste ano que foram barrados por serem considerados ‘ficha suja’.

Segundo dados feitos com base no relatório da Procuradoria Geral Eleitoral, dos 445 candidatos que registraram a candidatura oito deles foram barrados pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Em 1º lugar na lista está o Pará que dos 975 candidatos, 25 foram barrados a pedido do Ministério Público. Em 2º fica o Estado de São Paulo que dos 3.360 candidatos, 68 estão barrados.

Leia também:  Site prevê possibilidade de advogada assumir cadeira na Câmara de Cuiabá

De acordo com a Lei da Ficha Limpa, também ficam inelegíveis os candidatos que foram cassados ou tiverem suas contas rejeitadas por ato intencional (ou “doloso”) de improbidade administrativa quando exerciam cargos ou funções públicas, ou que foram condenados por determinados crimes em órgãos colegiados. No caso das contas, é necessária a comprovação de que a irregularidade seja incorrigível, ou “insanável” e que o ato ilegal seja considerado como improbidade administrativa.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.