O mês de julho/2014 foi favorável ao produtor leiteiro que recebeu pouco mais pelo seu produto, com aumento de 0,95% em comparação ao mês anterior. As informações são do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Em contraste com o mesmo período do ano de 2013, houve uma valorização de 6,6% no preço do leite, podendo melhorar, desta forma, a lucratividade do bovinocultor de leite.

Conforme a pesquisa, a captação diminuiu 17,3 mil litros por dia, e a perspectiva do mercado é que em agosto/2014 diminua ainda mais, em virtude da menor qualidade e quantidade do pasto, o que prejudica a alimentação animal e afeta diretamente a produção de leite.

Ainda de acordo com os economistas do instituto, o déficit na nutrição pode ser corrigido com a utilização da suplementação. Para o produtor que utiliza esta prática de manejo o período é positivo em decorrência da diminuição nos preços do milho e farelo de soja, que são a base suplementar como fontes de proteína e energia.

Leia também:  Governo liquida folha de servidores e faz repasses à Saúde e municípios

O relatório conclui que o cenário mostra-se positivo com o custo da suplementação em queda e com expectativa de bons preços do leite para os próximos meses.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.