O papa Francisco ordenou uma revisão com o objetivo de simplificar os procedimentos da Igreja para anulações, afirmou o Vaticano neste sábado (20), em uma medida que pode facilitar a vida de católicos que querem encerrar seus casamentos.

Um comunicado informou que Francisco nomeou uma comissão de 11 canonistas e teólogos para propor a reforma nos processos, “buscando simplificá-los e racionalizá-los enquanto garante o princípio da indissolubilidade do casamento”.

Uma anulação, formalmente conhecida como “decreto de nulidade”, é uma decisão em que o casamento não era válido desde o início, de acordo com a lei católica, porque alguns pré-requisitos, como o livre arbítrio, a maturidade psicológica e a disposição para ter filhos, não estavam contemplados. Nas últimas décadas, muitas pessoas dentro da Igreja Católica, que tem 1,2 bilhão de membros, reclamaram que os procedimentos eram muito complicados e arcaicos.

Leia também:  Mais de 20 países fazem substituição do cigarro tradicional por eletrônicos
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.