De acordo com o Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações os pedidos de falência cresceram 5,7%, em agosto sobre junho, com um total de 149 ações ante 141 no mês anterior.

O levantamento da Serasa Experian mostra que apesar do aumento nos pedidos de falência, a taxa de crescimento foi menos intensa do que no mês anterior, quando os pedidos de falências haviam subido 23,7% sobre junho e 3,7% no comparativo anual. Em agosto, 82 dos 149 pedidos referem-se à micro e pequenas empresas, 36 de médio porte e 31 de grandes companhias.

Conforme os economistas responsáveis pela pesquisa esse quadro pode ser atribuído ao processo recessivo que se instalou na economia brasileira, o que, segundo eles, dificulta a geração de caixa das empresas e, consequentemente, de capacidade para o pagamento das dívidas. Outro fator apontado por esses economistas é o custo elevado do crédito.

Leia também:  Mudança na reforma da Previdência reduzirá em 40% economia estimada pelo governo

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.