Pela primeira vez na história o próximo governador de Mato Grosso poderá ser escolhido num eventual segundo turno, aponta dados da pesquisa realizada pelo instituto Mark entre os dias 24 e 28 deste mês com 1.162 eleitores de 81 cidades de Mato Grosso divulgado nesta segunda-feira (29).

Os números da Mark divergem das amostras dos institutos Ibope, Gazeta Dados e Vetor, que apontaram nas últimas horas uma provável eleição do senador Pedro Taques (PDT) já neste domingo dia 05 de outubro.

Na amostragem da pesquisa estimulada, o pedetista lidera com 36,7% contra 29,8% do petista. A diferença entre ambos é 6,9% de acordo com o levantamento feito pelo instituto.

Leia também:  Alencar deve voltar à gestão Pátio como procurador fiscal

A pesquisa está registrada no TRE, sob protocolo número 111/2014 e tem margem de erro 3 pontos percentuais para mais ou menos com intervalo de confiança de 95%.

Ainda conforme os dados a terceira posição é da ex-secretária de Cultura de Mato Grosso, Janete Riva (PSD), com 10,8%. Os candidatos José Marcondes “Muvuca” (PHS) e José Roberto Cavalcante (PSOL) estão empatados com 0,7% cada.

Os votos em branco e nulo somaram 4,6%. Já os indecisos representaram 16,9%.

SEGUNDO TURNO

O Mark também simulou um segundo turno. Num confronto entre Pedro Taques e Lúdio, o pedetista teria 38,4% contra 33,1% do petista. Os indecisos foram 22,8% e 5,7% declararam que votariam em branco ou nulo.

Leia também:  Taques diz que não descarta disputar reeleição

Em outro cenário, Lúdio Cabral aparece com 42,9% contra 14,9% de Janete Riva, sendo 34,3% de indecisos e 7,9% de brancos e nulos. Pedro Taques teria 45,8% contra 18,2% de Janete Riva com 28% de indecisos e 8% de brancos e nulos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.