Operação Sucata - Foto: VArlei Cordova / AGORA MT
Delegados Claudinei Lopes e Henrique Meneguelo acompanham a Operação Sucata – Foto: VArlei Cordova / AGORA MT

A Polícia Judiciária Civil (PJC), deflagrou no início da tarde desta terça-feira (16) a Operação Sucata. O trabalho da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), em parceria com a 1ª Delegacia de Polícia, tem como objetivo desarticular o crime de receptação no município. Uma loja de peça de motos localizada na rua Fernando Correia da Costa, em Rondonópolis, foi fechada e neste momento policiais civis estão revistando o local. O trânsito na via também está impedido.

De acordo com o delegado Claudinei Lopes, a loja já era investigada há algum tempo porém os trabalho se aprofundaram na última semana, quando duas motocicletas foram furtadas em um estacionamento de um supermercado em Rondonópolis. Com as filmagens foi possível chegar nos autores do furto.

Leia também:  Motociclista morre em cruzamento no centro de Rondonópolis

“Nós localizamos os suspeitos que confessaram o furto e disseram ter vendido essas motocicletas a um empresário que comercializa peças de motos usadas, por R$ 400 cada”, esclareceu o delegado. O nome destes dois suspeitos ainda não foi divulgado.

Com a informação, mais de dez policiais civis foram direcionados a loja Sucata Motos, localizada na rua Fernando Correia da Costa. No local a PJC encontrou as duas motocicletas investigadas. Ambas já estavam praticamente desmontadas e uma delas, as peças já estavam com preço.

Além disto, duas vítimas também reconheceram parte de suas motos que foram levadas por ladrões, inclusive, alguns veículos que ainda estavam com placas de identificação, foram checadas pelo sistema e comprovado que também são produtos de furtos.

Leia também:  Acidente entre motocicleta e táxi deixa casal ferido

“É difícil investigar esse tipo de crime no município porque a única coisa que identifica uma moto é o chassi. Os donos destas lojas alegam que as motocicletas foram compradas por meio de leilões, e que por isso vem com a identificação raspada”, declarou o delegado acrescentando que este empresário é o maior reptador de peças de Mato Grosso.

Delegado observa a moto que foi furtada na última sexta e que já estava completamente depenada - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Delegado observa a moto que foi furtada na última sexta e que já estava completamente depenada – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

A Polícia Técnica esteve no local e constatou a veracidade das informações. O dono da empresa identificado como Valdeci Leopoldino Silva, 41 anos, vulgo Tainha, foi preso em flagrante.

Conforme a PJC, Tainha responde à vários inquéritos por receptação e adulteração de placa.

Filho e Pai (Tainha) são detidos pela PJC - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Filho e Pai (Tainha) são detidos pela PJC – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

 

ATUALIZAÇÃO

17h – Um caminhão da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder) esteve no local para auxiliar nos trabalhos de remoção das peças. A rua está bloqueada neste momento.

Leia também:  Associação criminosa | Dois integrantes são detidos roubando 16 celulares na Vila Olinda

O delegado Claudinei Lopes acrescentou que os suspeitos vão ser enquadrados por associação criminosa, receptação qualificada e adulteração de veículos.

Henrique Meneguelo, delegado regional da PJC avalia a operação como um passo para cessar o furto de motos na cidade.

“Esse local aqui é um desmanche no centro da cidade. Agora começa mais um trabalho minucioso para avaliar quantas  e quais motos são produtos de roubo ou furto e também descobrir o destino das peças roubadas que eram vendidas como legais”, disse Meneguelo.

Mais informações em breve.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.