O candidato a deputado federal Adilton Sachetti (PSB) lembrou o trabalho realizado pelos produtores de algodão de Mato Grosso na luta junto à Organização Mundial do Comércio (OMC) pelo fim do subsidio do algodão produzido por cotonicultores americanos na série de visitas que fez nas regiões do Norte e Médio Norte do Estado.

O ex-prefeito de Rondonópolis foi um dos responsáveis diretos pela ação vencedora dos cotonicultores brasileiros e com isso conseguiu viabilizar o algodão de Mato Grosso no mercado internacional. A lembrança dessa situação foi feita em uma reunião realizada no Sindicato Rural de Campo Novo dos Parecis e em um outro encontro na cidade de Sapezal. “Conseguimos transformar o nosso algodão em um produto competitivo, dando mais alternativa de renda para o nosso Estado”, lembrou Sachetti em Sapezal.

Leia também:  Botelho preocupado com "depressão" de deputados

Sachetti que teve um forte trabalho ligado à agricultura e pecuária do Estado explicou que sempre defendeu o trabalho associado dos produtores e por isso junto com outras lideranças ligadas ao agronegócio ajudou a fundar entidades importantes como Ampa,Abrapa, Aprosmat, Aprosoja e Fundação Mato Grosso, dentre outras.

Na quarta-feira, o candidato a deputado federal ainda visitou o município de Lucas do Rio Verde, onde participou de uma série de encontros e reuniões em companhia do prefeito Miguel Vaz, o presidente da Câmara de Vereadores, Airton Callai e o candidato a deputado estadual Dirceu Cosma.

Sachetti também fez questão de lembrar que defende a educação como transformador social e explicou utilizando o exemplo da sua família. “Em casa somos nove irmãos e meu pai um dia disse que iria nos dar uma herança que jamais alguém iria nos tirar, essa herança era a nossa educação, dos nove filhos, oito se formaram”, disse.

Leia também:  Vereador acompanha mutirão de recuperação no Parque Universitário

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.