Michael Schumacher passou bem e não teve complicações nas primeiras horas em sua mansão na pequena cidade de Gland, na Suíça, afirma o diário alemão “Bild”. Ele foi transferido na última terça-feira após oito meses hospitalizado (seis em Grenoble, e dois em Vaud) em razão do gravíssimo acidente de esqui nos alpes franceses, em dezembro de 2013. De acordo com a publicação, uma equipe de assistência de 15 pessoas está disponível para o tratamento do ex-piloto de 45 anos. Dois enfermeiros se revezam para dar atendimento 24 horas para Schumi. Além deles, terapeutas realizam frequentemente sessões de estímulos cognitivos e motores. Ele segue em condições estáveis e a previsão é de que o processo de reabilitação seja lento. De acordo com os especialistas, o ambiente familiar e a presença da esposa Corinna e dos filhos Mick e Gina-Maria contribuirão na recuperação.

Leia também:  Brasil dá show em Cuiabá e avança no Grand Prix

Forte policiamento ao redor de mansão

A notícia da ida de Schumacher para casa levou dezenas de jornalistas, fotógrafos e caminhões de transmissão por satélite para o em torno de sua mansão, às margens do Lago Geneva. No entanto, assim como durante todo o processo de internação, a família exigiu privacidade para o heptacampeão. A polícia de Gland foi acionada rapidamente para dispersar a imprensa que chegou ao local poucas horas após o anúncio.

– Nós não queremos intrusos perturbando a cama ao redor dessa casa – disse Pierre-Olivier Gaudard, porta-voz da polícia de Vaud.

Uma TV russa que fazia uma exibição ao vivo diante da casa do ex-piloto foi obrigada a parar a transmissão após uma hora. Um patrulhamento foi feito ao longo de toda a noite para evitar que mais alguém se aproximasse da mansão. De acordo com Gaudard, a retirada dos jornalistas pela polícia foi feita em uma “atmosfera amigável”.

Leia também:  Internacional pode ser excluído da Série B após denúncias de documentos falsificados

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.