A divulgação da pesquisa de intenção de votos realizada pelo Ibope foi barrada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O levantamento foi alvo de questionamentos jurídicos tanto da coligação “Amor a nossa Gente”, encabeçada por Lúdio Cabral (PT), quanto pela “Viva Mato Grosso”, de Janete Riva (PSD).

Os pedidos das duas coligações foram acatados pela Justiça Eleitoral. As decisões foram proferidas pelo juiz eleitoral Paulo Sodré. De acordo com as reclamações, a pesquisa só havia apresentado aos eleitores somente opções de 2º turno em que o candidato Pedro Taques (PDT) aparece concorrendo, sem dar ao entrevistado a opção de escolha em uma eventual disputa entre Janete e Lúdio.

“O ato sub analisis tem o condão de violar o princípio da igualdade dos participantes da disputa eleitoral e, por isso, deve-se impedir a divulgação da pesquisa tão somente quanto aos resultados para o cargo de Governador, evitando-se prejuízo aos candidatos envolvidos”, conta de trecho da decisão.

Leia também:  Jurubeba ainda chama atenção de políticos

O juiz Paulo Sodré determinou que a Rede Globo não veicule o resultado do levantamento referente a campanha de governador, estipulando multa diária no valor de R$ 30 mil. A pesquisa estava registrada no TRE desde o dia 20 deste mês, informando a realização de 812 entrevistas em 37 municípios. O custo foi de pouco mais de R$ 54 mil.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.