No próximo sábado, dia 6, profissionais do programa de Hanseníase da Secretaria de Saúde do Município e alunos de enfermagem da UFMT e UNIC, se unem para uma grande ação de atendimento à comunidade da Vila Paulista.

O mutirão da hanseníase será realizado no Posto de Saúde e o enfermeiro coordenador do Programa de Combate à Hanseníase no Município, Lourenço Ribeiro da Cruz Neto, explica que o atendimento acontece das 8h horas às 11 horas.

Apesar de não ser considerada uma região endêmica, a secretaria de Saúde está fazendo o mapeamento de diagnóstico da hanseníase na cidade. “Como estamos falando de uma doença de fácil contágio a SMS tem o programma de controle em toda a cidade”, disse Lourenço da Cruz.

Leia também:  Bombeiros se preparam para receber a Esquadrilha da Fumaça

O mutirão que atenderá a Paulista já está sendo feito em outros bairros de Rondonópolis. Lourenço detalha que não se trata de visitas em residências e sim de um trabalho de plantão, aguardando na Unidade de Saúde para realizar verificações e, se necessário, a coleta de material para análise. Todos que tiverem manchas de pele suspeitas há mais de duas semanas, especialmente as que apresentam quadros de dormência, ou seja, pouca sensibilidade, devem procurar o Posto de Saúde para passar pelo atendimento.

Raio-X da doença

Rondonópolis teve nos últimos anos em média 200 novos casos por ano, chegando a uma taxa de sete infectados para cada 10 mil habitantes. Esses números demonstram a importância do trabalho de acompanhamento, prevenção e detecção rápida da doença. O Brasil ainda enfrenta muitos problemas com a hanseníase, e Mato Grosso é um dos Estados mais afetados.

Leia também:  Prefeitura abre inscrições para eventos paralelos à Feciti

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.