As visitas à cachoeira Véu de Noiva do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães foram suspensas nesta quarta-feira (03) após o registro de um incêndio criminoso. Até o próximo sábado (06) o turismo no local está proibido.

A extensão da área queimada ainda não foi contabilizada pela direção do parque, contudo a chefe do Parque Nacional, Cintia Brazão, determinou a suspensão aos visitantes por medida de segurança dos visitantes, uma vez que o fogo chegou a atingir parte da trilha que leva os turistas até a cachoeira Véu de Noiva que é um dos cartões postais mais conhecidos de Mato Grosso. As chamas chegaram muito próximo da trilha e queimaram parte da estrutura. A sede do Instituto ICMBio quase foi atingida pelo incêndio, o que foi evitado pela atuação rápida dos brigadistas que conseguiram fazer a prevenção e evitar.

Leia também:  Sine de MT tem 800 vagas de emprego

Além do efetivo de 35 brigadistas do parque que trabalhou até a madrugada, também foi preciso solicitar o apoio de brigadistas de outras unidades para ajudar na contenção do fogo. No local, a brigada ICMBio continua realizando os trabalhos de rescaldo e monitoramento. O controle é necessário para garantir que o fogo não volte em alguns pontos onde ainda existem brasas. O monitoramento é também para que novos incêndios criminosos sejam evitados.

O incêndio foi identificado na terça-feira por volta das 13h e de acordo com a direção do parque, foi criminoso colocado por um homem que desceu de um veículo de cor prata e sem placa de identificação e ateou fogo em três pontos distintos às margens da rodovia. A área destruída fica depois do Complexo da Salgadeira no sentido Cuiabá e Chapada.

Leia também:  Governo paga salários dos servidores da ativa
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.