Foto: AGORA MT
José Medeiros assumirá como senador em janeiro de 2015 – Foto: AGORA MT

O juiz André Luiz de Andrade Pozetti, extinguiu nesta segunda-feira (20), a Ação Declaratória de Nulidade de Ata de Convenção Partidária e de Registro de Candidatura, movida pelo empresário Paulo Pereira Fiuza Filho (SD) que tentava impedir o policial rodoviário federal José Antônio Medeiros (PPS) de tomar posse. A decisão já foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico (DJE).

O objetivo de Fiuza, era que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), declarasse nulo o registro de candidatura de Medeiros para que ele ficasse com a vaga que será deixada por Pedro Taques (PDT) ao assumir o Governo, mas não foi o que ocorreu e a Justiça confirmou o nome de Medeiros como o substituto de Taques no Senado a partir de janeiro de 2015.

Leia também:  Temer fará pronunciamento nesta terça para se defender de denúncia por corrupção

Nas eleições de 2010, o deputado estadual Zeca Viana (PDT), era o 1º suplente da chapa de Taques, enquanto Fiúza era o 2º. Contudo, Viana desistiu para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa e Fiúza deveria ser colocado no lugar do pedetista. Durante a troca de nomes, Fiúza permaneceu como 2º suplente, e José Medeiros foi colocado no lugar de Viana, na 1ª suplência.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.