Durante a sessão ordinária realizada na noite de ontem (28) na Assembleia Legislativa (AL) de Mato Grosso, ficou definido a implantação das três Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) solicitadas na semana passada. A aprovação das comissões foi feita após os proponentes entregarem à Mesa Diretora o relatório em que se comprometem a finalizar as investigações, ainda nesta legislatura.

A 1ª CPI é a da Cooamat, proposta pelo deputado estadual José Riva (PSD) para investigar o suposto uso da cooperativa, ligada ao empresário Eraí Maggi (PP), que sonegaria impostos; a 2ª CPI é da Trimec, proposta por Ademir Brunetto (PT), para investigar contratos da empreiteira com o Governo; e por fim a CPI da Nhambiquaras, proposta por Walter Rabello (PSD), para investigar contratos da construtora com o Estado.

Leia também:  Temer fará pronunciamento nesta terça para se defender de denúncia por corrupção

Os representantes da Mesa Diretora informaram que os grupos terão 40 dias para apresentarem relatório final de suas investigações.  A expectativa do presidente em exercício da Assembleia, Romoaldo Junior (PMDB), é de que o ano legislativo termine no dia 22 de dezembro.

As CPIs fazem parte da pauta desta quarta-feira (29). Apesar de aprovadas, as Comissões ainda não definiram seus membros. A previsão é de que a definição ocorra hoje.

 

LEIA TAMBÉM – CPI da Cooamat deve ter desdobramento em Rondonópolis

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.