Os ânimos estiveram quentes na coletiva realizada hoje (24) na sala de reuniões anexa ao gabinete da Prefeitura. A reunião que tinha como pauta informar o início do funcionamento do sistema de fiscalização eletrônica ficou quente no momento em que o assessor da empresa Talentech Tecnologia Ltda, Vitor, foi questionado pelo representante do Conselho de Segurança da Região Central (CONSEG), Marcelo Duarte quanto as denúncias que a empresa, vencedora do processo licitatório e responsável pela fiscalização eletrônica em Rondonópolis, estaria envolvida na chamada “Máfia dos Radares”.

Nervoso, o assessor chegou a chamar Marcelo Duarte de “leviano” durante a coletiva e disse que ele estava usando de acusações falsas contra a empresa.

O Secretário de Municipal de Transportes e Trânsito, Argemiro Ferreira tentou acalmar, disse aos envolvidos na discussão que não deviam fugir do foco da reunião e acrescentou que outros questionamentos como tal fosse feito por vias legais. Ele ainda disse a empresa envolvida na “Máfia dos Radares” seria a empresa Engebras, da qual não tem nenhuma ligação com a licitação, colocando fim na discussão.

Leia também:  Sachetti projeta licença e Túlio Fontes pode assumir vaga
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.