Rondonópolis amanheceu, nesta segunda-feira (6), forrada de ‘santinhos’ e outros materiais de campanha eleitoral que foram espalhados em frente aos locais de votação.  Durantes as eleições 2014 que definiram os novos deputados estaduais, federais, senador e governador do Estado, alguns candidatos deixaram muito lixo pelas ruas.  O departamento de limpeza da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis – Coder contabilizou o recolhimento de seis toneladas de lixo eleitoral.

De acordo com o coordenador chefe do trabalho de limpeza da Coder, Severino da Silva, foi necessário o deslocamento de vários caminhões para diferentes cantos da cidade. “No total, foram mais de três caminhões de santinhos que recolhemos. Isto dá aproximadamente seis toneladas de lixo eleitoral”, resumiu Severino.

Leia também:  Nova proposta do IPTU vai reduzir imposto de cerca de 48 mil famílias

O montante acaba por demonstrar que não foi respeitada, por parte das coligações, a segunda edição do projeto ‘Cidade Limpa’, que havia sido exemplo nacional em 2012, da Justiça Eleitoral, que coordena as zonas eleitorais 10, 45 e 46, onde votam mais de 130 mil eleitores de Rondonópolis.

Cidade Limpa

O projeto ‘Cidade Limpa’ foi idealizado inicialmente pelo juiz Luiz Antônio Sari, nas eleições municipais de 2012 e acabou dando repercussão nacional a Rondonópolis, inclusive com matéria ressaltando o sucesso da ação no jornal Folha de São Paulo. A Coder foi colocada pelo prefeito Percival Muniz para fazer o recolhimento solicitado pela Justiça Eleitoral e também para o encaminhamento da destinação. A ideia, desta vez, foi entregar os materiais a Cooperativa de Reciclagem de Lixo União Cidadã – “Recicla Rondonópolis”.

Leia também:  Dia das Crianças movimenta comércio em Rondonópolis

Aproximadamente 20 trabalhadores da Coder participaram de toda a ação de limpeza.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.