As obras de reforma e ampliação do aeroporto de Rondonópolis está paralisada por determinação do Tribunal de Contas do estado (TCE-MT). A determinação foi feita após o TCE encontrar algumas irregularidades na construção.

Entre as irregularidades foram constatados problemas nos serviços de drenagem, pavimentação, entre outros. Os auditores identificaram deficiências no projeto básico, sobrepreço em planilhas de custo em mais de R$ 13 milhões, e superfaturamento dos serviços medidos e não realizados em mais de R$ 3,9 milhões.

A obra foi orçada em quase R$ 21 milhões em contrato firmado entre a Secretaria de Transporte e Pavimentação Urbana do estado (Setpu) com a Ensercon, vencedora da licitação em janeiro 2013.

Leia também:  ACIR pede providências para retomada da sincronização dos semáforos

A pasta estadual e a empresa informaram que ainda não foram notificadas. E que só depois vão formalizar a defesa.

O Tribunal de Contas do estado determinou que a secretaria cancele os pagamentos à empresa, até que a decisão definitiva. Caso contrário, será multada em R$ 2,7 mil por dia.

Por mês, passam pelo aeroporto cerca de 7,5 mil passageiros.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.