Começa hoje (01) o período do vazio sanitário para a cultura do algodão em Mato Grosso – MT. Atendendo ao pleito da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), a restrição ao cultivo e a permanência de quaisquer plantas vivas no campo começa 15 dias mais tarde.

O período segue até o dia 30 de novembro, conforme portaria publicada em Diário Oficial do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea).

O excesso de chuvas no início do cultivo e as baixas temperaturas ampliaram o ciclo da cultura na safra 2013/2014 e ocasionaram o prolongamento do ciclo vegetativo das plantas e, consequentemente, o retardo no processo de colheita.

A colheita da safra 2013/14 no estado foi concluída na última semana. Nesta edição os produtores destinaram à cultura uma área superior a 645 mil hectares, de acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária.

Leia também:  MPE realiza encontro para discutir a atuação da instituição na defesa das crianças e adolescentes

VAZIO SANITÁRIO EM ALGODÃO

O vazio sanitário é um período de ausência de plantas vivas nas lavouras de culturas como soja, feijão e algodão. No algodão o objetivo do vazio sanitário é evitar a ocorrência da praga denominada Anthonomus grandis Boheman, mais conhecida com “Bicudo do Algodoeiro”. Considerado a principal praga da cultura, o bicudo, além de grande capacidade destrutiva, possui habilidade para permanecer nas lavouras durante a entressafra.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.