graficoAcredito que uma das maiores dificuldades do setor de Recursos Humanos é apresentar números em relação as suas atividades e provar o seu valor para a empresa, deixando de ser um departamento que apenas “cuida” do funcionário e promove festinhas periódicas na empresa.

Muitos profissionais de RH por apresentar uma formação orientada para aspectos comportamentais relutam em trabalhar com números, mas é necessário tangibilizar a fala do setor e apresentar indicadores para validar suas ações futuras.

Em vez de apenas solicitar que seja investido uma quantia “x” em algum treinamento. O RH pode apresentar números referentes a quantidade de horas/treinamento que a empresa disponibilizou esse ano, o que foi feito em um período anterior e o que costuma ser praticado pelo setor. Pode ainda apresentar índices referentes ao problema que justifica a realização da capacitação, e após, comprovando ou não sua eficácia.

Acredito que todos sabemos da importância de investir em saúde e qualidade de vida para o colaborador, mas há uma dificuldade em justificar o gasto e para isso, a pesquisa de clima organizacional associada a outros indicadores como os de produtividade, absenteísmo e turn-over podem fornecer informações valiosas para definir ações futuras. Saindo de medidas tomadas por “achismo” e partindo para algo contábil.

O aumento da competitividade entre as empresas e o alto custo de produção não admite ações improdutivas, que geram desperdício de tempo e dinheiro. O uso de indicadores confiáveis fornece informações estratégicas direcionando o investimento de forma correta e o mais importante mensurável. Porque, o que é medido é conseguido!

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.