Autoridades do Nepal informaram hoje (15) que pelo menos 17 alpinistas e guias de montanha morreram após uma tempestade de neve que atingiu a Cordilheira do Himalaia ontem, na zona central do país. O mau tempo, que gerou a avalanche, foi consequência do Ciclone Hudhud, que tinha atingido o Leste da Índia, país vizinho, no fim de semana.

O número de mortos não é definitivo porque as equipes de resgate tentam, depois da melhora das condições do tempo, restabelecer contato com mais de 100 pessoas que estão em áreas de difícil acesso. Foi recuperado o contato com 27 alpinistas, mas os registros das autoridades nepalesas indicam 168 alpinistas estrangeiros desaparecidos.

Leia também:  Garoto capturado pelo Estado Islâmico há 3 anos é reconhecido em foto e reencontra família

O responsável pela coordenação das operações de salvamento, Ganesh Rai, disse que “a queda de neve foi muito significativa”. Os corpos de dois israelenses, um polonês, um vietnamita e oito guias e alpinistas nepaleses foram encontrados debaixo de uma espessa camada de neve. Em outro local, a equipe de resgate que estava em um helicóptero do Exército avistou os corpos de quatro canadenses e um indiano.

Milhares de alpinistas visitam o Himalaia durante o mês de outubro, considerado o mais favorável às escaladas pela cordilheira.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.