A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que foi proposta pelo deputado José Riva (PSD) para que a Cooperativa Agroindustrial do Mato Grosso (Cooamat) seja investigada deve também ter desdobramento em Rondonópolis. A Cooamat que é de propriedade de Eraí Maggi (PP) funcionava em Rondonópolis e havia funcionários da cidade que devem ser ‘arrolados’ na investigação.

Nesta quarta-feira (22), os deputados votarão a favor ou não da instalação da CPI. O requerimento para a CPI é de Riva, que tem defendido o nome de Alexandre Cesar (PT) para presidir os trabalhos.

Segundo Riva a suspeita é de que a cooperativa seja usada para operações fraudulentas que chegariam à R$ 500 milhões. O deputado do PSD afirmou que além da CPI, ele fez a mesma denúncia para diversos órgãos de investigação como Ministério Público e Delegacia Fazendária.

Leia também:  Ficou

Esse assunto veio à tona ainda na campanha eleitoral. Eraí é primo do senador Blairo Maggi (PR) e foi um dos principais financiadores da campanha de Pedro Taques (PDT).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.