O deputado estadual e candidato a federal pela “Amor a Nossa Gente”, J. Barreto, na manhã desta sexta-feira (03), assinou termo de apoio à emancipação do campus da UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso) em Rondonópolis.

Durante o ato da assinatura, Barreto lembrou aos presentes que sempre trabalhou em prol da UFMT em Rondonópolis. Quando foi prefeito, executou obras complementares do Campus, e proporcionou maior  condições e acesso ao campus. A independência do Campus é um luta que começou em 2008.  A luta pela a independência  teve inúmeras ações realizadas por docentes, técnicos administrativos e alunos do campus. Contudo, o pleito acabou não sendo atendido pelo Governo. Entretanto, após alguns anos a classe política se une para reforçar a luta e conquistar a emancipação do campus, transformando em UFR, Universidade Federal de Rondonópolis.

Leia também:  Obras de esgoto beneficiarão 1.600 famílias no Jd. Atlântico e Europa

De acordo com o deputado J. Barreto, a emancipação do campus representa uma evolução no ensino superior da região, possibilitando a criação de novos cursos, mais estrutura e qualidade na gestão da instituição. “Rondonópolis é uma cidade pólo de extrema importância no contexto do Centro-Oeste e necessita de uma unidade de ensino superior autônoma”, disse.

Atualmente, o campus da UFMT de Rondonópolis conta com quase cinco mil alunos, 301 professores e 22 cursos, entre eles, o de Medicina, e que foi incorporado  graças à ampliação da unidade, viabilizada por recursos articulados pela bancada do Partido da República (PR), que tem maior líder na região o deputado federal Wellington Fagundes.  Barreto dará continuidade ao trabalho desenvolvido por  Wellington junto ao Governo Federal.

Leia também:  Audiência pública discute maus-tratos a crianças e adolescentes

Atualmente o campus está recebendo investimentos de aproximadamente de R$ 20 milhões de em obras.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.