A desembargadora Maria Helena Póvoas pediu vistas hoje (30), sob o processo de nulidade de registro de candidatura do 1º suplente, o policial rodoviário federal José Medeiros (PPS). Ela afirmou que há detalhes que merecem ser perquiridos.

Esta novidade pode mudar o atual cenário da suplência, já que o relator juiz André Luiz de Andrade Pozzeti havia extinguido a ação declaratória por inadequação da via. Ele votou pela manutenção do seu posicionamento.

O julgamento deve ser realizado na próxima terça-feira (04).

Fiuza pretende que o TRE declare nulo o registro de candidatura do 1º suplente com base na suposta fraude e que ele fique no lugar assumindo o Senado.

Advertisements
Leia também:  Vereador solicita reforma de ponte e garante o conserto do poço artesiano que abastece a região

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.