O secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Paulo Roberto de Oliveira, disse hoje, em entrevista, que 10 mil homens e mulheres reforçarão a segurança na capital federal nas eleições gerais que acontecem no próximo domingo (5).

As forças de segurança trabalharão a partir das 6h30 até o término da votação. A maior parte deste efetivo ficará concentrada em Taguatinga, Ceilândia e Águas Claras, onde há maior concentração de eleitores.

“Estamos dando uma atenção especial para que os procedimentos ocorram com normalidade: as forças de segurança estão orientadas para que os casos de menor gravidade sejam levados às delegacias de Polícia. Já os crimes mais graves, que exigem autuação em flagrante, serão conduzidos à Polícia Federal”, disse.

Leia também:  Pai obriga criança participar de roubo a carro que termina em perseguição policial

Oliveira lembrou também que está proibida da 0h às 18h de domingo a comercialização de bebidas alcoólicas.

O diretor-geral do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), Arthur Cezar, disse as eleições devem ocorrer com tranquilidade em todas as áreas do DF, inclusive em Águas Claras, a maior zona eleitoral do DF.

“[O esquema de reforço para Águas Claras] foi previsto com antecedência: temos condições de recepcionar todos os eleitores. O crescimento populacional foi muito acentuado [em Águas Claras. Tal concentração] não é um problema. Apenas o tempo para votar pode demorar”, disse o diretor-geral.

Cezar disse ainda que, mesmo com a biometria, é necessário que o eleitor leve documento de identificação com foto para evitar problema com o novo sistema.

Leia também:  Parede de presídio cede com explosão e 32 detentos fogem em São Luís
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.