Era a primeira vez que Novak Djokovic enfrentava Mikhail Kukushkin no circuito profissional e ele precisou se esforçar bastante para seguir vivo no Masters 1.000 de Xangai. Atual bicampeão do torneio, Nole (apelido do sérvio) não teve vida fácil contra o 85º do ranking da ATP, que, jogando bem, proporcionou 2h06 de jogo contra o número 1 do mundo no duelo válido pelas oitavas de final. Nole avançou após três sets, com as parciais de 6/3, 4/6 e 6/4.
Por pouco Djokovic não precisou encarar o terceiro set contra Kukushkin. Quando o adversário tinha 5/3 de frente e sacava para fechar a parcial, o sérvio conseguiu devolver a quebra. Porém, no game seguinte, Kukushkin dominou a quadra e aplicou uma bela direita para vencer o game de saque de Nole e empatar o jogo. Já no terceiro set, Djokovic administrou a quebra de vantagem obtida no quinto game e trocou bolas no primeiro match point que teve até o erro do cazaque sacramentar sua classificação.
O adversário de Djokovic nas quartas de final será o espanhol David Ferrer. O número 5 do mundo garantiu o direito de enfrentar o líder do ranking com a vitória desta quinta sobre o britânico Andy Murray (11º). Com as parciais de 2/6, 6/1 e 6/2, Ferrer levou a melhor no confronto de 1h55 de duração e vai tentar pôr fim, nesta sexta, a uma sequência de seis derrotas para Nole.

Leia também:  União, mesmo com derrota, avança e joga de novo contra o Dom Bosco
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.