O município de Rondonópolis que é a 3ªmaior economia do Estado de Mato Grosso, passou em 2014 a frente das outras duas maiores cidades em relação a geração de emprego com carteira assinada. Os dados divulgados hoje (15) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram que de janeiro até setembro de 2014 Rondonópolis empregou 2.239 pessoas nos mais diversos setores.

Já a Capital durante esse mesmo período gerou 1.167 empregos, um total de 92% a menos que Rondonópolis. No mês de setembro, Cuiabá terminou com um resultado negativo de 154, ou seja, demitiu mais do que contratou, diferente de Rondonópolis que fechou com saldo positivo de 140 admissões.

Leia também:  Preço do diesel tem reajuste de 2,7% e da gasolina de 1,8%

De acordo com o Caged de janeiro até setembro, o setor que mais demitiu funcionários foi o da construção civil com o total de 1.678, o que já era esperado com o fim de algumas obras que estavam ocorrendo na cidade. Já o maior número de baixa na carteira em Rondonópolis ocorreu no ramo de prestação de serviços com o saldo de 1.206 demissões.

A comparação ainda é maior em relação a Várzea Grande que está tendo um ano bem difícil em relação a criação de novas vagas de emprego. De janeiro até setembro deste ano a cidade empregou 22.638 pessoas, mas de contrapartida demitiu 22.988, acumulando neste período um saldo negativo de 350.

Leia também:  Preço da gasolina e do diesel deve aumentar nas refinarias do País nesta terça

No último mês o resultado em Várzea Grande também não foi nada bom, já que segue com o saldo negativo, só que desta vez o de -125. O ramo que impulsionou a queda de empregos na cidade é da indústria de transformação com a demissão de 477 pessoas em nove meses.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.