governador e juizO governador eleito, Pedro Taques, realizou na manhã desta segunda-feira (20 de outubro) uma visita de cortesia ao presidente do Tribunal de Justiça, Orlando Perri, e ao recém eleito presidente da Corte, desembargador Paulo da Cunha.

Na visita, que durou pouco mais de uma hora, os três debateram algumas pautas importantes, entre elas a judicialização da saúde em Mato Grosso, a regularização fundiária, a execução fiscal e o orçamento do Poder Judiciário.

“Vim fazer uma visita de cortesia para o presidente do TJ e ao futuro presidente Paulo da Cunha. Traçamos algumas pautas, que já estão sendo debatidas inclusive pelas equipes de transição. Quero ouvir o Tribunal de Justiça, pois tenho certeza que o Poder Judiciário de Mato Grosso também está imbuído neste momento de transformação do nosso Estado com respeito, por óbvio, à independência dos poderes, mas tudo é o Estado de Mato Grosso”, destacou Taques.

Leia também:  Vereador Silvio Negri cobra agilidade no atendimento à saúde pública no município

O presidente Orlando Perri ressaltou que pautas em comum ao Executivo e Judiciário foram debatidas durante o encontro. Perri chamou a atenção para a questão da saúde pública. “Nós queremos também auxiliar o governo nesta temática, até porque eu sempre tenho dito – e disso ao governador – que infelizmente o Judiciário está administrando uma boa parte do orçamento da saúde pública. Isso mostra a deficiência dos serviços que são oferecidos à nossa população. Não faz parte da função do magistrado administrar o orçamento do Executivo. Nós queremos participar dessa discussão para que possamos melhorar a qualidade dos serviços oferecidos. Ao mesmo tempo o Judiciário quer interferir o mínimo possível na questão orçamentária do Executivo”.

Leia também:  DEM pode ser destino de Sachetti e Garcia

Perri disse ainda que o orçamento do Judiciário foi discutido com o governador eleito. “O próprio governador pediu a retirada da LDO e da LOA para estudar e nós queremos participar deste estudo porque o Judiciário não pode ser prejudicado com a redução do seu orçamento. Eu até brinquei com o governador dizendo que nós já estamos trabalhando no osso, não temos nada de gordura a oferecer ao Executivo”.

Presidente eleito do TJ, o desembargador Paulo da Cunha ressaltou que a visita de Taques revela a consideração do governador para com o Poder Judiciário. “Este entrosamento é de vital importância para o Estado de Mato Grosso, tanto eu quanto o atual presidente pedimos para não mexer no nosso orçamento que já é diminuto para as nossas necessidades”.

Leia também:  Ninguém me destruirá diz Temer as vésperas da decisão de Janot
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.