A média da inflação esperada pelos consumidores nos próximos 12 meses subiu de 7,3% em setembro para 7,5% em outubro, mesmo nível do mês de abril, conforme divulgou Fundação Getúlio Vargas nesta quinta-feira (23) por meio do Indicador de Expectativas Inflacionárias dos Consumidores. O aumento na expectativa é o mais alto desde novembro de 2005, onde a média foi de 7,8%.

“O aumento das expectativas de inflação futura pelos consumidores advém possivelmente da percepção de aceleração recente da inflação, que se mantém pressionada, principalmente pelo grupo alimentação”, disse a economista da FGV/IBRE, Viviane Seda Bittencourt por meio de nota.

A Sondagem do Consumidor da FGV coleta mensalmente informações de mais de 2100 brasileiros em sete das principais capitais do país (Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Brasília e Recife).

Leia também:  Brasil cria 67,3 mil vagas formais de trabalho no 1º semestre de 2017
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.