Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Seu Bonifácio diz ter orgulho de ter dedicado tantos anos ao campo – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

O dia 12 de outubro é conhecido nacionalmente por ser celebrado o Dia das Crianças, porém para uma família em Rondonópolis, a comemoração é pelos 109 anos do senhor Bonifácio Nunes de Siqueira, que apesar da longevidade é conhecido por ter a saúde de um menino e o espírito jovial.

A equipe de reportagem do AGORA MT foi recebida na residência de uma das filhas do idoso. Durante a entrevista, ele recordou partes de sua história juntamente com a filha Otília e o genro André.

Nascido na região do Pantanal, Bonifácio sempre foi amante de montaria, trabalho braçal, festas e namoros. Trabalhou praticamente toda a vida como lavrador e tem orgulho de ter dedicado tantos anos da vida ao campo. “Eu trabalhava em roça, colhia os mantimentos, engordava porco, trabalhava muito com ferramentas, corredor de boi,” destacou.

Uma das maiores paixões durante a trajetória do idoso foi à montaria. Era nítido nos olhos o brilho que exalava ao falar de cavalos e bois. “Eu gostava de montar em cavalo bravo. Era canhoto, bom na laçada, no meio de 12 peões eu não tinha inveja de ninguém,” orgulhou-se Bonifácio.

Leia também:  Rondopolitano já pagou quase R$ 73 milhões de impostos em 2017

O centenário ainda falou sobre as festas. “Eu festava demais, gostava de tomar uma pinga, teve um ano que eu festei uns nove dias seguidos, eu gostava muito do Siriri e Cururu” disse o velhinho.

Seu Bonifácio é conhecido por ter tido muitas namoradas. “Eu era muito namorador, as mulheres me achavam bonitão, chegavam a mim, eu ia correr?” destacou o idoso.

Apesar de muito namorador, ele casou-se apenas uma vez aos 56 anos com a mãe de Otília, Antônia Feliciano da Costa, que tinha 15 anos. O casamento durou apenas seis anos, já que após a última gravidez, Antônia teve eclampse e faleceu. Com ela, Bonifácio teve seis filhos, mas a caçula não resistiu também e faleceu.

Leia também:  Samu inaugura nova central de regulação nesta quinta (17)
A saúde de Bonifácio é tida pela filha como a de um menino - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
A saúde de Bonifácio é tida pela filha como a de um menino – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

Após a morte da esposa, ele criou os filhos praticamente sozinho. “Vinha gente da Bahia pedir meus filhos, mas eu dizia não, eu que ia cria-los,” ressaltou Bonifácio.

De histórias anteriores, ele teve mais cinco filhos, com quatro mulheres diferentes. Quanto ao número de netos e bisnetos, a família não soube precisar o número exato devido ao pouco contato com os primeiros filhos de Bonifácio, mas acreditam que ele tenha mais de 30 netos.

Otília também só soube informar os bisnetos de um casamento, ao todo são 9 bisnetos e disse que não tem informação que ele tenha tataranetos.

Seu Bonifácio está em Rondonópolis, há pelo menos 20 anos, diz sentir saudades do campo, mas que não devido à idade não quer voltar.

Leia também:  PM apreende arma de fogo e ácido bórico na Vila Olinda

“É doído para quem trabalhou como eu, ver os outros trabalhando,” disse Bonifácio com os olhos cheios d’agua.

Ao ser indagado sobre o segredo para chegar aos 109 anos, ele disse não haver uma fórmula para isso, mas que talvez o trabalho braçal e o guaraná ralado possam tê-lo ajudado.

Dentre as histórias que tem orgulho, ele destacou ter conhecido Marechal Rondon. “Conheci o general Marechal Rondon, ele mandava três homens levantar os postes, ele era decidido,” lembra.

Com relação a saúde de Bonifácio, a filha Otília disse que ele não tem nenhuma doença, apenas está enfrentando um problema de hérnia.

“Ele não tem colesterol, nem diabetes, a médica fica até espantada com os exames dele, diz que ele tem a saúde de um menino,” destacou Otília.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.