Moradora do município de Lucas do Rio Verde (354 km ao norte de Cuiabá), Nair Zardo e o marido Lino aguardam com ansiedade a chegada do primeiro filho do casal. Eles estão na fila de adoção e acabaram de fazer o curso de preparação para pretendentes à adoção, realizado pelo Fórum da Comarca de Lucas do Rio Verde.

“Nós adoramos o curso. Foi uma oportunidade excelente de tirar dúvidas e conversar com outros casais que estão passando pela mesma fase. Além disso, a equipe deixa muito claro que embora o processo seja longo, é a forma mais segura de obter a guarda definitiva de uma criança”, conta Nair.

O curso atende a Lei 12.010 de 2009, que determina que os casais que estiverem na fila de adoção participem obrigatoriamente do curso. Conforme explica a assistente social da comarca e responsável pelo curso, Renata Cristina Cardoso Lino, o objetivo é explicar aos casais como funciona detalhadamente o processo de adoção.

Leia também:  Municípios realizam conferências de Assistência Social

“Em geral os futuros pais chegam cheios de questionamentos. Aproveitamos esse momento de informalidade para esclarecê-los sobre os mitos que envolvem a adoção e realizar dinâmicas para identificar se eles realmente estão preparados para ela. Nossa maior preocupação é sempre com as crianças. Queremos evitar a todo custo casos de devolução.”, alerta a assistente social.

Ao longo da capacitação, os participantes têm a oportunidade de se familiarizarem com o tema por meio da visualização de filmes, leitura de textos, artigos e livros recomendados, além de receberem noções sobre a legislação referente às questões envolvendo a criança e o adolescente.

Gleidson de Oliveira Grisoste Barbosa, juiz responsável pela Vara de Infância e Juventude da Comarca, conta que o curso prepara tanto o casal, quanto a criança para o impacto do processo de adoção. “A expectativa de ambos os lados costuma ser muito grande e nem sempre muito realista. Por isso, o curso é importante para que as dúvidas sejam esclarecidas e para que a adaptação possa ser realizada com toda calma e segurança”, afirma o magistrado.

Leia também:  MT registra mais de 3 milhões de toneladas de soja embarcada em maio

Ainda no primeiro semestre de 2015, a comarca de Lucas do Rio Verde deverá realizar uma nova edição da capacitação.

DADOS

De acordo com Cadastro Nacional de Crianças Acolhidas (CNCA – CNJ), hoje em Mato Grosso existem 778 pretendentes habilitados à adoção. Já o número de crianças e adolescentes acolhidos em instituições é de 849, nem todas, porém, estão aptas para adoção.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.