Dados divulgados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) mostram que o mercado do cereal milho virou à oferta, e não mais à demanda, como vinha se comportando há algum tempo.

De acordo com os economistas do instituto, nesta semana a cotação do cereal rompeu a barreira dos US$ 3,30/bu e, apesar de o mercado oscilar entre leves altas e baixas, a tendência geral continua sendo de queda. Nem mesmo a boa demanda mundial pelo grão, refletida no grande volume de embarques da nova safra dos Estados Unidos, iniciados em setembro, foi suficiente para frear os preços, que seguem ladeira abaixo.

O relatório encerra afirmando que os dados que ditam os preços agora são aqueles referentes ao progresso da colheita norte americana, bem como das previsões de clima favorável ao seu avanço, que confirmam cada vez mais a grande oferta mundial, para tristeza dos produtores do cereal.

Leia também:  MT | Número de consumidores inadimplentes registrou aumento de 1,74% em outubro
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.