A Polícia Judiciária Civil prendeu ontem (14), Isac Campos, suspeito de cometer um latrocínio (roubo seguido de morte) que vitimou um idoso de 80 anos, em Itiquira (MT). O suspeito foi preso em cumprimento de mandado de prisão preventiva apontado como autor do crime, segundo a PJC.

O crime teria ocorrido no dia 24 novembro do ano passado, conforme apontou um exame de necropsia. Porém, o corpo só foi encontrado dois dias depois na residência do idoso já em estado avançado de decomposição. O senhor Miguel Duran Brabo morava sozinho em um sítio na zona rural da cidade.

Segundo a perícia constatou, o  idoso teria morrido em razão de um traumatismo craniano. Foram encontradas uma fratura no crânio do idoso e algumas lesões na costela que apontaram que o idoso havia sido assassinado.

Leia também:  Colisão entre carro e moto deixa vítima gravemente ferida no anel viário

Investigações

As investigações apontaram que uma motocicleta que pertencia ao senhor Miguel não havia sido encontrada no sítio dele que logo foi descoberta em poder do suspeito em um assentamento localizado no município.

Devido aos elementos colhidos durante as investigações, o delegado Santiago Rozendo Sanches e Silva, cumpriu a prisão temporária do suspeito e o mandado de busca e apreensão a residência do indivíduo.

De acordo com a PJC, Isac Campos foi preso temporariamente. Os policiais ainda encontraram na residência dele objetos que serviram como provas para o indiciamento do suspeito.

Isac após cumprir o prazo da prisão preventiva, voltou a ser preso ontem (14) após a conclusão de todas as perícias requisitadas e provas produzidas nos autos e devido a conclusão do inquérito policial com fundamento na gravidade do crime, pelo indiciado ter ocultado provas e pela repercussão causada na cidade.

Leia também:  Funcionário de banco, grávida e criança são feitos reféns e 2 são presos em MT

Em nota, o delegado Santiago Rosendo Sanches e Silva enfatizou o desempenho da equipe nas investigações.

“A identificação do autor do crime não seria possível se não fosse o empenho de todos os nossos servidores que se dedicaram em cada detalhe do caso, recebendo inclusive o reconhecimento dos familiares da vítima pelo trabalho realizado”, destacou.

 

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.