Mesmo em meio às estimativas indicando menor produção de cana-de-açúcar para a atual temporada 2014/15, os preços da saca de 50 kg do cristal negociada no mercado spot paulista registraram, em setembro, a menor média desta temporada, segundo dados do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP. Desde o início oficial da safra, em abril/14, o açúcar vinha sendo negociado no mercado spot a preços superiores aos do ano passado, mas, em agosto/14, a média se igualou à do mesmo mês de 2013.

Em setembro, a média parcial do Indicador de Açúcar Cristal CEPEA/ESALQ (estado de São Paulo) foi de R$ 44,75/sc de 50 kg, 1,73% menor que a de agosto/14 (R$ 45,54/sc de 50 kg) e 4,4% inferior à de setembro/13 (R$ 46,81/sc de 50 kg), em termos reais (valores corrigidos com base do IGP-DI de agosto/14). Segundo pesquisadores do Cepea, a redução nos preços nos spot pode estar associada à maior disponibilidade de açúcar branco nesta safra, ainda que a produção total tenha se retraído.

Leia também:  Dois em cada três alimentos consumidos nas cantinas têm baixo valor nutricional

Nessa terça-feira, 30, o Indicador CEPEA/ESALQ fechou a R$ 45,57/sc de 50 kg, ligeira alta de 1% no acumulado do mês. Nos últimos dias, as chuvas verificadas nas regiões produtoras de cana do estado de São Paulo ocorreram em baixo volume, interrompendo por pouco tempo a moagem nas usinas. No geral, a oferta segue suficiente para atender à demanda, ao menos no curto prazo.

Quanto ao mercado internacional, as cotações voltaram a subir, influenciadas pela menor produção de cana no Brasil e também por notícias indicando aumento na demanda por açúcar na China. Pesquisadores do Cepea destacam que, esse cenário, atrelado à valorização do dólar frente ao Real, fez com que as exportações voltassem a ser mais vantajosas que as negociações no spot paulista, depois de aproximadamente um ano com o mercado nacional apresentando maior remuneração.

Leia também:  Preço do leite pago ao produtor sofre variação e cai em MT

Cálculos do Cepea mostram que, de 22 a 26 de setembro, as exportações remuneraram 0,73% a mais que as vendas de açúcar no spot paulista. Enquanto a média semanal do Indicador de Açúcar Cristal CEPEA/ESALQ foi de R$ 44,38/sc, as cotações do contrato com vencimento em março/15 da ICE Futures (Bolsa de Nova York) equivaleriam a um preço médio maior, de R$ 44,70/sc. Para esse cálculo, foram considerados US$ 71,76/t de fobização, US$ 65,00/t de prêmio de qualidade e R$ 2,4064 de dólar.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.