O prefeito de Santo Antônio do Leste, Miguel Brunetta, cedeu à pressão popular e retirou da Câmara Municipal o projeto que estinguiria 134 cargos efetivo. Como já esperada, a sessão ordinária da noite desta quarta-feira (29), foi tumultuada e as discussões concentraram em torno do assunto.

“Querem falar em contenção de gastos, sendo que o próximo orçamento anual do município gira em torno de R$ 24 milhões. O objetivo é evitar um erro maior e acredito que nenhum vereador iria votar à favor desses projetos, é penalizar diretamente os servidores e a população do município” afirmou o vereador Ângelo Passos (SD).

A leitura do requerimento que enviado pelo prefeito, que pedia a retirada dos projetos, foi lida em plenário pelo presidente da Casa de Leis, vereador Euclides Secatto (PSDB).

Leia também:  Aécio chora ao retornar para senado e diz que sofreu falsas acusações e uma criminosa armação

Já o vereador Édio Gomes (PTB) também se posicionou contra e falou sobre o ganho absurdo da empresa que seria contratada. “Vão querer contratar quem quiser”, reiterou.

Além do projeto da extinção dos cargos, o outro que previa diminuição dos incentivos pagos a servidores graduados também foi retirado pelo gestor.

Saiba Mais – Santo Antônio do Leste | Prefeito quer extinguir 134 cargos efetivos

SERVIDORES

Edevaldo Alves Oliveira que é representante dos servidores públicos, criticou os projetos e afirmou que a categoria está unida.

“É uma afronta aos direitos garantidos dos servidores, a carreira profissional em todas as categorias do funcionalismo”, comentou.

OUTRO LADO

Por telefone, o assessor jurídico do município, Ronan, afirmou que o prefeito não dará nenhuma declaração sobre o motivo da criação do projeto e posterior a retirada de pauta.

Leia também:  João Mototaxi diz que atual gestão parece uma "escola de samba"
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.