Afonso Dalberto, presidente da IntermatA divulgação dos supersalários de servidores do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) caiu como uma bomba na mídia e despertou indignação em muita gente. Segundo dados disponíveis no Portal da Transparência da Secretaria de Estado de Administração (SAD) o Governo do Estado aplicou em outubro mais de R$ 276 mil no pagamento de salários de apenas quatro servidores do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat).

Os servidores ‘valiosos’ são o presidente da instituição, Afonso Dalberto, a analista fundiária Domingas Silvia Correa Nascimento e os agentes fundiários e agrários Edmir Léo Monteiro e Odemir Meireira de Castilho que tiveram seus vencimentos multiplicados em quase 10 vezes, se comparados aos valores recebidos no mês anterior.

Leia também:  Zaqueu deve permanecer preso

O valor mais alto foi destinado a Domingas, a quem o Palácio Paiaguás pagou mais de R$ 94,6 mil a título de salário. Em setembro, a analista fundiária recebeu cerca de R$ 9,7 mil, valor pouco menor do que em agosto, quando seus rendimentos foram de aproximadamente R$ 11 mil.

O presidente do Intermat afirmou que os valores a mais correspondem a férias não gozadas por ele e pelos demais servidores.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.