Peruzzo e Valdir BarrancoO Tribunal Superior Eleitoral (TSE) adiou os julgamentos dos candidatos a deputado estadual Valdir Barranco (PT) e Altir Peruzzo (PT), que tiveram os registros de candidatura indeferidos pelo Tribunal Regional Eleitoral (leia aqui). O resultado do julgamento dos dois recursos pode mudar o cenário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

O ministro João Otávio de Noronha pediu vistas no caso de Barranco, por isso foi adiado. No recurso, a defesa alegou que as falhas eram formais e não resultariam no enquadramento do ex-gestor como “ficha suja”. A relatora do processo, ministra Maria Thereza Rocha de Assis Moura, votou pela manutenção da decisão do TRE.

Ela argumentou que analisou longamente todo o processo e afastou as alegações da defesa. “As contas foram rejeitadas pela Câmara e implicam no indeferimento da candidatura. Não cabe a nós analisarmos o mérito daquilo que já foi decidido”, declarou a ministra.

Leia também:  Vereador Thiago Silva e Setrat buscam parcerias para a construção de novos pontos de ônibus

Os demais ministros aguardarão o voto vistas do ministro João Otávio.

O TSE analisou ainda o recurso do também candidato a deputado estadual Altir Peruzzo (PT), que recebeu 15.229 votos. O julgamento do recurso foi convertido em diligência, ou seja, o processo será retomado ao Tribunal Regional Eleitoral para passar por novas análises com possíveis inclusão de novas provas como uma liminar do Tribunal de Justiça suspendendo a reprovação de suas contas.

Caso os dois candidatos tenham os registros deferidos, a coligação formada por PT/PMDB/PR/PROS e PCdoB passa a contar com mais uma vaga. Neste caso, Barranco seria incluído no quadro de eleitos e Peruzzo seria o 1º suplente da coligação. Neste caso, quem perde a vaga é o vereador por Várzea Grande, Pery Taborelli (PV), eleito por média na coligação PV e PSDC.

Leia também:  Projeto propõe que postos informem tipo de gasolina que está sendo comercializado

Agora se apenas Barranco for deferido, a coligação permanece com o atual número de vagas e o petista ocuparia a vaga de Silvano Amaral (PMDB), que obteve 15.310 votos. Se apenas Peruzzo for deferido, ele fica como 1º suplente no lugar do vereador por Cuiabá, Alan Kardec Benitez (PT).

 

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.