comercioEm agosto de 2014, o comércio varejista do país registrou crescimento de 1,1 % no volume de vendas e de 1,3% na receita nominal, após dois meses de quedas nos dois indicadores, ambas as variações com relação ao mês anterior, ajustadas esporadicamente.

Nos resultados de agosto sobre o mês anterior, observa-se que oito das dez atividades pesquisadas apresentaram variações positivas no volume de vendas. Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (7,5%); Tecidos, vestuário e calçados (3,2%); Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (2,5%); Outros artigos de uso pessoal e doméstico (1,6%); Combustíveis e lubrificantes (1,4%); Móveis e eletrodomésticos (1,3%); Livros, jornais, revistas e papelaria (0,9%); Material de construção (0,2%); Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,1%) e Veículos e motos, partes e peças (-2,5%).vendas

Já com relação a agosto de 2013, das oito atividades do varejo, cinco registraram variações negativas no volume de vendas: hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-1,7%); móveis e eletrodomésticos (-7,5%); tecidos, vestuário e calçados (-1,2%); livros, jornais, revistas e papelaria (-8,9%); e equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (-6,8%).

Leia também:  Preço do diesel e da gasolina são reajustados nas refinarias

Os segmentos com impacto positivo foram: Combustíveis e lubrificantes com 0,1%; Outros artigos de uso pessoal e doméstico com 4,4%; e Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria com 7,1%.

Varejo ampliado

moto vendaO comércio varejista ampliado, que inclui o varejo e mais as atividades de Veículos, motos, partes e peças e de Material de construção, registrou, para o volume de vendas, variação de -0,4% em relação ao mês anterior (ajustados sazonalmente) e de -6,8% comparado com o mesmo mês do ano anterior.

O desempenho deste setor reflete, sobretudo, o comportamento das vendas de Veículos, motos, partes e peças, que apresentou taxa de -2,5% sobre julho de 2014 (com ajuste sazonal) e queda de -17,4% em relação a agosto de 2013. Os resultados acumulados desta atividade foram de -9,8% nos oito meses de 2014 e de -5,5% nos últimos 12 meses. Estas variações foram influenciadas pelo menor ritmo do crédito e pelo comprometimento da renda familiar, provocando desaceleração do consumo neste segmento.

Leia também:  Alto Araguaia | Exportação cai 11% no mês de julho

Quanto à atividade de Material de construção, as variações para o volume de vendas foram de 0,2% sobre o mês anterior (ajuste sazonal) e de -5,7% em relação a agosto de 2013. Em termos acumulados, as taxas foram: 0,2% nos oito meses de 2014 e 2,5% nos últimos 12 meses. A redução do volume de vendas do setor pode ser atribuída à menor disponibilidade de crédito.

Resultados foram negativos em 16 estados na comparação com agosto de 2013

Venda de carro- Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MTNo comércio varejista, das 27 unidades da federação, 16 apresentaram variações negativas no volume de vendas, na comparação de agosto de 2014 com igual mês do ano anterior (série sem ajuste), com destaque para: Santa Catarina (-5,1%); Espírito Santo (-4,5%); e Goiás (-4,2%). Os estados com maiores resultados positivos foram: Acre com 19,0%; Rondônia com 10,0%; e Roraima com 8,1%.

Leia também:  Mesmo com aumento maior, mulheres ainda ganham menos que os homens

Para o volume de vendas, em relação aos resultados sobre o mês anterior com ajuste sazonal, observam-se 23 estados com variações positivas, sendo as maiores taxas encontradas no Piauí (4,7%); Rondônia (4,6%); Paraíba (3,8%); Maranhão (3,4%); e Acre (3,1%).

Quanto ao comércio varejista ampliado, 22 estados apresentaram variações negativas na comparação com o mesmo período do ano anterior para o volume de vendas, destacando-se São Paulo (-14,0%); Espírito Santo (-9,0%); e Paraná (-8,9%). As maiores taxas de desempenho ocorreram em: Roraima com 5,9%; Tocantins com 2,2%; e Rondônia com 2,1%.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.