O vereador Thiago Silva (PMDB) cobrou novamente, na Câmara Municipal, um posicionamento da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), quanto a abertura de um novo edital para a realização do vestibular de bacharelado em Direito, Comunicação Social e Licenciatura em Letras, na modalidade turma fora da sede, que foi cancelado após a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), celebrado entre a Unemat e o Ministério Público Estadual, prevendo que a instituição de ensino concluísse todos os procedimentos necessários e regulares para a constituição e funcionamento do Núcleo Pedagógico das turmas fora de sede em Rondonópolis.

De acordo com Thiago Silva, consta no TAC que a abertura de vagas para o município de Rondonópolis não obedeceu a regular constituição e funcionamento do Núcleo Pedagógico e das turmas fora de sede. Conforme consta no TAC, tal constituição foi regulamentada apenas por meio de resoluções editadas pelo ex-reitor da universidade, professor Adriano Aparecido Silva.

Leia também:  Prefeitos discutem alternativa para solucionar o caos na saúde

“Em outros municípios, o procedimento realizado pelo reitor da Unemat foi praticado para abertura de turmas especiais e não sofreu qualquer interferência jurídica para suspensão. Em Rondonópolis, vários estudantes saíram prejudicados do processo com esse TAC, pois deixaram de realizar o vestibular e, consequentemente, optaram pelo não ressarcimento da taxa de inscrição, na esperança de uma nova data do vestibular, que até agora não ocorreu. A suspensão do vestibular foi em maio e até agora a Unemat não se manifestou”, disse o vereador.

Segundo Thiago Silva, os deputados J. Barreto, Sebastião Rezende e Teté Bezerra aprovaram um requerimento para que o reitor compareça na Assembleia Legislativa para dar explicações quanto a abertura do novo edital. “Caso não seja estipulada uma nova data, podemos requerer da Unemat, via judicial, o cumprimento das medidas e procedimentos necessários para a realização do vestibular”, externou o peemedebista.

Leia também:  Governador autoriza construção de 4 pontes na obra do Canivete

As provas do vestibular da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), estavam agendadas para ocorrer na cidade no dia 25 de maio, porém foram canceladas, uma vez que, no dia 24 do mesmo mês, o Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público Estadual foi assinado e o vestibular suspenso.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.