O grupo aliado ao prefeito Percival Muniz (PPS) ainda não definiu quem será o nome que vai encabeçar a chapa para a Mesa Diretora da Câmara Municipal para o próximo biênio. Os dois nomes mais cotados são dos vereadores Aristóteles Cadidé (PDT), atual líder do prefeito, e de Fábio Cardozo (PPS).

O problema é que para Percival Muniz manter a unidade dentro da base aliada o nome escolhido deveria ser de Cadidé, já que tanto ele quanto Jailton do Pesque Pague que são do PDT ameaçam abandonar o grupo e embarcar no projeto de Lourisvaldo Manoel (Fulô – PMDB) que é o indicado a presidência pela oposição.

Segundo uma fonte da coluna BASTIDORES, Muniz estaria com restrições em relação ao nome de Cadidé, já que ele é aliado ao ex-prefeito Adilton Sachetti (PSB) que foi eleito a deputado federal com uma votação expressiva em Rondonópolis. Muniz não estaria querendo fortalecer o nome de Cadidé e nem de seu partido por saber que Sachetti poderá ser o um forte concorrente nas eleições municipais de 2016.

Leia também:  Fux homologa delação de Silval

Com isso quem ganhou força foi Fábio Cardozo que cada vez está mais próximo de Percival Muniz. Durante esses dois primeiros anos de gestão, Muniz não teve problema para emplacar os seus projetos na Câmara que atualmente está sob o comando de Ibrahim Zaher (PSD) e Fábio Cardozo sendo escolhido como o substituto, os trabalhos no Legislativo seguiriam da mesma maneira, sem oposição.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.