Mogi das Cruzes e Pinheiros jogam neste domingo, em Mogi, tentando se recuperar das derrotas sofridas na rodada anterior do NBB. Jogando em casa, o time mogiano perdeu para o Minas por 61 a 60, antes da participação na segunda rodada da Liga Sul-Americana de Basquete. O time da capital foi derrotado pelo São José, fora de casa, por 89 a 70.

Para apagar os resultados ruins, as duas equipes entram em quadra no ginásio Hugo Ramos, às 19h, pensando apenas na vitória. Para o técnico Paco García, do Mogi, o desafio é fazer seus atletas esquecerem a classificação no torneio continental.

– O passado está feito. É uma bonita história, mas está feito, agora precisamos focar tudo no NBB. É importante somar vitórias em casa, principalmente depois da derrota inesperada para o Minas. E o Pinheiros é muito bom, conta com quatro ex-jogadores do Mogi.

Leia também:  Mato-grossenses jogam pelo brasileiro neste final de semana

O treinador espanhol se refere a Ted Bento, Jefferson Campos, Jason Smith e Marcus Toledo, que no fim da última temporada trocaram o Mogi pelo Pinheiros. Para García, isso faz com que o time da capital conheça a filosofia de jogo, as jogadas, a teoria e a prática do time mogiano.

– Tenho o máximo de respeito por esses jogadores. Se estamos aqui hoje, é graças ao trabalho deles também. O Pinheiros tem muita qualidade individual e muito perigoso se deixamos livre para chutes de três – avaliou o técnico, que não sabe se poderá contar com Alemão e Shamell, que não jogaram contra o Bauru pela Sul-Americana, além de Gustavinho, que segue em recuperação física.

Leia também:  Circuito de Tênis têm inscrições abertas para torneio em Cuiabá

Para Marcel, técnico do Pinheiros, o fato de contar com ex-jogadores do Mogi não representa uma vantagem para sua equipe. Ele acredita que os atletas contratados para a temporada deixaram os mogianos mais fortes.

– Claro que esses jogadores estão acostumados a jogar em Mogi, fizeram um grande trabalho lá na última temporada, mas agora é uma outra história. As equipes mudaram bastante. Eles contrataram grandes jogadores também e precisamos nos concentrar em como enfrentá-los.

O técnico admitiu que treinou pensando na forma de jogar do Mogi e sabe que terá um trabalho duro pela frente. Marcel disse estar confiante, mesmo sem poder contar com o ala-pivô Felipe Ribeiro, com dores no pescoço.

Leia também:  Aberta as inscrições do Bolsa Atleta pelo Ministério do Esporte
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.