Assembléia do Impro no Clube Canada Country clube  02Servidores e segurados do Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Rondonópolis (IMPRO) participaram na tarde desta quarta-feira (26) da Assembleia Geral onde foi realizada a prestação de contas para desfazer os rumores de falência do Instituto por má aplicação da carteira de investimentos do órgão.

O diretor executivo do IMPRO, Josemar Ramiro e Silva, explicou que foram realizadas acusações onde os recursos do Instituto estariam sendo mal aplicados em fundos de risco, comprometendo a vida do órgão que estaria falido por este motivo.

Durante a Assembleia os presentes questionaram o diretor executivo sobre as formas e legalidade das aplicações, assim como a possível falência do Instituto, oportunidade em que as dúvidas foram esclarecidas de modo a trazer tranquilidades para os servidores.

Leia também:  Animais seguem sendo atropelados na 'avenida da Ponte Nova'

Josemar argumentou que foi aplicado um percentual previsto pelo Banco Central e Ministério da Previdência Social em empresas idôneas também apontadas pelos órgãos, para afastar a possibilidade de prejuízo para o Impro e justamente por isso eram feitas várias aplicações de modo que não houvesse danos ao patrimônio.

Outra garantia apresentada pelo diretor executivo aos servidores e segurados, como forma de mostrar que não há prejuízo ou irregularidades, é que as contas do Impro foram todas aprovadas pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE/MT), o que não ocorreria se apresentasse pendências ou más aplicações.

 

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.