CHITAOZINHO - fOTO: Caio GuimarãesA multitalentosa Bya Barros (52) recebeu ilustre visita em seu espaço na Casa Cor Campinas: Chitãozinho (60), da dupla com o irmão Xororó (57), e a eleita, Márcia Lima (39).

A arquiteta, designer e empresária inspirou-se nos sertanejos para criar a decoração do Living e do Terraço Anexo da mostra. E se o assunto muda de decoração para música, Chitãozinho tem muito o que comemorar. “Estou lançando duas músicas digitais agora [dia 14 de novembro, ele lança ‘Águas de Março´´e Correnteza] e até o final do ano o CD Tom do Sertão só com composições de Tom Jobim”, anuncia. De todas as músicas do maestro, a que o cantor mais gosta é Águas de Março.

No Living de Bya, o que mais chamou a atenção de Márcia foram os relógios da Warner Bros, customizados por Aulus Cocholice (60), que inseriu a foto do casal neles. Ela explica que a decoração de sua casa fica por sua conta e que Chitãozinho dá seu toque pessoal apenas no home theater e no bar. “Geralmente, levo as fotos dos móveis e objetos que gosto para ele ver antes de comprarmos”, afirma.

Leia também:  Enrique Iglesias anuncia show no Brasil em abril

Casados há 14 anos, eles têm um filho, Enrico (12). Chitão tem mais dois do casamento com Adenair Lima (56), Aline (30), que, por sua vez, já é mãe de Manoel (11); e Allison (28), pai de Anne (2). Ser avô, diz ele, o enche de orgulho. Outro motivo que o honra é ser um cidadão campineiro, apesar de ter nascido bem longe dali, em Astorga, uma cidade com pouco mais de 24000 habitantes no Paraná, hoje com uma praça chamada Chitãozinho & Xororó. Chitão morou em SP, mas vive em Campinas, com mais de 1 milhão habitantes, desde os anos 1980. “É uma cidade perto de SP e que une trabalho e qualidade de vida. É desenvolvida, tem tudo”, diz.

Leia também:  Caveiras do Cerrado | "É moto, é rock, é festa, essas palavras nos resumem"

Bya Barros também se divide; tem casa e escritório tanto em SP quanto em Campinas. Sempre com alto astral, ela conta que antes de montar o espaço na Casa Cor, procurou conhecer os gostos de Chitãozinho. “Ele gosta de cores neutras, por isso os sofás e poltronas off-white. Mas como não colorir o ambiente inspirado em quem faz a alegria de tanta gente? Aí, decidi levar as cores para o teto”, conta Bya, que montou ainda uma pequena cave, já que Chitão aprecia vinho tinto. O casal até teve algumas ideias para usar em sua casa. Bya fez uma instalação na parede com violões suspensos e Chitão logo pensou nos seus, especialmente na viola que ganhou de Tinoco (1920–2012) e que deseja colocar em lugar de destaque em seu home theater.

Leia também:  Claudia Leitte é condenada a pagar alta quantia para ex-guitarrista

Tristeza não tem mesmo vez no lar do casal. “Amor é alegria. Você tem de ser feliz. Casamento é uma vida em comum, é dividir uma história”, pontua Márcia. “É parceria”, complementa o astro. Para ele, amor é aproveitar cada momento juntos. “Desde que você acorda até a hora de dormir”, diz. Foi isso que Bya quis retratar no décor que criou na mostra, montada até o dia 7 de dezembro em uma casa de fazenda de 1957, que serviu de residência para um bispo e será o Museu Arquidiocesano de Arte Sacra da cidade.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.