O levantamento semanal de preços da carne no varejo feito pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) registrou o maior aumento do ano. Segundo o instituto, no mesmo período do ano passado, houve aumento de 14,7%  em Mato Grosso. Os principais cortes de carne bovina em MT, tem custado ao consumidor o preço médio de R$ 18,27.

Segundo o instituto, o consumidor mato-grossense tem sentido os impactos da valorização da arroba no bolso, o boi gordo registrou média R$ 122, 85 e a vaca gorda, R$ 116, 254 na última semana.

Em Mato Grosso, o preço da arroba em Rondonópolis é o mais caro, custando o preço de R$ 126,67.

Segundo Eduardo Marquezi, proprietário de um açougue em Rondonópolis, o consumidor  tem sentido no bolso o aumento. Os preços de cortes bovinos subiram de R$ 2 a R$ 3, o quilo do colchão mole, por exemplo,  chega a custar R$ 17, 90. Já o carne de panela que faz parte da mesa do dia-a-dia está custando R$ 10,90 o quilo.

Leia também:  Captação de leite registra queda de 10,3% em MT

Em outro açougue pesquisado pela reportagem do site AGORA MT, os preços também sofreram alta. O quilo do colchão mole, se comparado ao estabelecimento anterior está um pouco mais barato, mas ainda pesa no orçamento do rondonopolitano, com o valor de R$ 16,99.

E o aumento nos preços não param por aí, quem pensou que a saída era mudar para a carne suína pode esquecer, já que o produto também teve um aumento bem significativo na cidade. A ‘carne do porco’, como é popularmente conhecida,  sofreu um acréscimo em torno de 10%. A costelinha de porco, por exemplo, está custando cerca de R$ 12,99 o quilo.

Quem quiser fugir dessa alta de preços terá que trocar a carne bovina e suína, pelo frango que não teve aumento expressivo.

Leia também:  Crescem em 40% as vendas de passagens de ônibus em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.