Construir está ficando cada vez mais caro. O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) apresentou um aumento desde janeiro de 6,46% e, nos últimos 12 meses, de 6,70%.

Quem teve de contratar mão de obra ou serviços para a construção civil neste mês de novembro e ainda comprar materiais do setor comprometeu mais o orçamento em relação ao mês anterior.

Os materiais, equipamentos e serviços ficaram 0,4% mais caros, mas a elevação ocorreu com menor intensidade do que em setembro quando os preços subiram 0,43%. As informações são de um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV).

A maior pressão neste subcomponente foi constatada em serviços com valores em média 0,89% acima do mês anterior. Em setembro, os mesmos serviços tinham apresentado taxa de 0,05%. A parte da obra mais onerosa foi a de projetos (de 0,01% para 1,46%).

Leia também:  Abre nesta segunda consulta ao 5° lote de restituição do IR deste ano

MÃO DE OBRA

O custo da mão de obra na construção civil também apresentou aumento acima de 10% em Mato Grosso nos últimos 12 meses, de acordo com o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi).

No mês de junho deste ano, o valor médio pago aos trabalhadores por metro quadrado (m2) construído foi de R$ 378,96, contra os R$ 342,69 desembolsados em junho de 2013.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.