O verão ainda não chegou, mas os brasileiros vêm sofrendo com as altas temperaturas. Apesar de sentirem o mesmo calor que os adultos, as crianças devem receber uma atenção especial já que se desidratam mais fácil são mais suscetíveis a doenças.

Segundo o pediatra e neonatalogista Jorge Huberman, o tempo quente é um dos responsáveis pelo aumento nos casos de virose, diarreia e desidratação das crianças, por isso, os pais precisam ficar atentos quanto à exposição delas ao sol.

― O hábito de sair sempre com uma garrafinha de água, suco ou água de coco para hidratar o filho e evitar o refrigerante, pois hidrata pouco, já é um começo.

Como a pele das crianças são finas, Huberman afirma que as chances delas sofrerem uma insolação são muito maiores em comparação aos adultos, assim o horário e a vestimenta dos pequenos também devem ser observados.

Leia também:  Ministro da Saúde libera vacina da gripe para todos os brasileiros a partir de segunda-feira (05)

― Roupas de algodão, linho ou claras são as ideais. Evite as de fibras artificiais, pois elas esquentam mais. Mesmo saindo no horário correto não se esqueça de usar o protetor solar indicado pelo pediatra da criança. Boné e óculos são bem vindos também.

O pediatra afirma que o ar condicionado e o ventilador são aliados quando usados com cuidado. Segundo ele, um ambiente muito frio deixa a mucosa da garganta vulnerável às bactérias, deixando as crianças suscetíveis a infecções.

― O correto é não deixar o ventilador em cima da criança. Já o ar condicionado deve ser regulado em uma temperatura mais amena, 23°C ou 24°C.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.