A França recebeu um funcionário da Organização das Nações Unidas (ONU) que trabalhava em Serra Leoa e está infectado com o vírus ebola, anunciou hoje (2) o Ministério da Saúde francês. De acordo com comunicado do ministério, o funcionário foi transportado em uma ambulância aérea e colocado “em isolamento de alta segurança” em um hospital militar perto de Paris.

A febre hemorrágica ebola causou desde o início do ano até 27 de outubro pelo menos 4.922 mortos em 13.703 casos registrados, na sua quase totalidade em três países: Libéria, Serra Leoa e Guiné-Conacri, segundo o último balanço da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Trata-se de uma doença com alta letalidade, para a qual não existe tratamento específico, nem vacinas comercialmente disponíveis.

Leia também:  Papa incentiva jovens brasileiros a lutarem contra corrupção

A auxiliar de enfermagem espanhola Teresa Romero, de 44 anos, foi a primeira pessoa infectada fora da África. Ela saiu ontem (1º) do isolamento no Hospital Carlos II, depois de conhecidos os resultados negativos das últimas análises feitas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.