O novo vilão na mesa do brasileiro é o limão. O preço da fruta subiu 105% em outubro, em relação ao mesmo período do ano passado. Um aumento de 75% já havia sido registrado em setembro, de acordo com o CEPEA (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada) da USP. A principal causa para a elevação dos preços foi a estiagem observada em 2014 no Estado de São Paulo, principal produtor do país.

Na média dos últimos 30 dias a caixa de 27kg do limão foi negociada a R$ 52,87. Nos supermercados o consumidor encontra a fruta à preços que variam de R$ 7,99/kg até R$ 9,52/kg. Este é o período de entressafra e o produto costuma ficar mais caro, mas não como neste ano. A seca diminuiu o vigor das plantas e a maioria das frutas que deveriam colhidas no mês passado estavam com baixo calibre.

Leia também:  Comércio lidera geração de empregos em Nova Mutum

A cidade de Araraquara é a principal produtora de limão do Estado de São Paulo, com uma produção de 122.000 toneladas por ano, distribuídas nos 4.300 hectares. Porém, nos 11 primeiros meses do ano o acumulado de chuva foi pouco mais do que a metade. A média entre janeiro e outubro é de 990mm, mas choveu somente 530mm neste período.

Em novembro, as chuvas foram mais volumosas na cidade, o normal para o mês todo é chover cerca de 150mm e até o momento o acumulado já chega aos 133mm. Além disso, a notícia é boa, segundo os meteorologistas da Somar Meteorologia, vai chover mais 120mm em Araraquara até o início de dezembro.

Leia também:  Valor médio da gasolina sobe e atinge recorde de R$ 3,85 para o consumidor

Mesmo com o retorno das chuvas mais fortes, até o fim de novembro os preços do limão não devem cair, pois a produção já foi prejudicada e não conseguirá se recuperar em tão pouco tempo. O fim de ano do brasileiro será mais azedo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.