O acusado Maurílio confessou a autoria dos disparos - Foto: assessoria
O acusado Maurílio confessou a autoria dos disparos – Foto: assessoria

Com apenas 19 anos e já considerado ‘figurinha carimbada’ da polícia, Maurílio Alves do Carmo, foi assassinado dentro da própria casa no Parque Universitário na tarde desta quinta-feira (27). Ele era suspeito inclusive de ter matado o vigilante, Amilton José dos Santos que estava voltando do serviço por volta das 6h da manhã.

Segundo testemunhas, um Golf prata teria parado em frente ao bar do padrasto de Maurílio e um homem já encapuzado e com arma em punho teria descido ao encontro do rapaz. Ele ainda tentou correr para dentro da casa, mas foi alvejado com aproximadamente seis tiros e morreu na hora.

De acordo com o tenente Melechco da Polícia Militar, a vítima teria conseguido a liberdade condicional a pouco tempo e além do homicídio tinhas passagens por porte ilegal de arma de fogo. Ainda segundo a PM ele já teria sido preso por várias vezes este ano.

Leia também:  Ponte não suporta peso de caminhão e quebra ao meio

Leia também:

PM prende o 2º acusado de matar vigia

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.