Apesar de ter mais que o dobro de vitórias que Nico Rosberg, Lewis Hamilton ainda corre o risco de ficar sem o título desta temporada, principalmente por causa do sistema de pontuação dobrada que estará em vigor na última etapa, em Abu Dhabi. Se tiver problemas com o carro e precisar abandonar em uma das duas corridas restantes, o inglês aumentará consideravelmente as chances de reação do companheiro da Mercedes. Mas o líder do campeonato prefere acreditar na confiabilidade do carro e manter o foco no GP do Brasil. O primeiro treino livre está marcado para as 10h (de Brasília) desta sexta-feira.

– Eu realmente não fico pensando muito na pontuação dobrada. É verdade que tivemos muitos problemas de confiabilidade na primeira metade da temporada, mas estamos melhorando muito neste aspecto. Não sabemos o que o futuro nos reserva, mas a segunda metade do campeonato tem sido muito melhor. Eu estou esperançoso. Quero muito ganhar as duas últimas corridas do ano e estou trabalhando para que isso aconteça. Estou me esforçando muito para conquistar o título mundial – ressalta o piloto de 29 anos.

Leia também:  Técnico do União lamenta: “Dava para ir mais longe”

Após o equilíbrio que dominou a primeira metade da temporada, com cinco vitórias de Hamilton e quatro de Rosberg, o inglês tem sido soberano na segunda parte do calendário. Desde que a Fórmula 1 voltou das férias de meio de ano, ele costurou uma impressionante sequência de cinco vitórias e relegou o alemão ao papel de coadjuvante. O desempenho notável encheu o líder do campeonato de confiança, mas ele acredita que o companheiro, que não vence há sete etapas, ainda tem fôlego e potencial para buscar uma reviravolta na disputa pela título.

– Eu conheço Nico há muito tempo e sei que ele é muito forte. Ele continua sempre no ataque e vem pra cima com tudo. Espero que continue assim, porque também é bom para ele, e tentarei me precaver caso possa acontecer algum incidente de corrida. Estou trabalhando duro para poder me manter à frente – avalia Hamilton.

Leia também:  Luverdense fica no empate com o Paraná

No GP da Bélgica, em agosto, Nico forçou um toque no companheiro durante uma tentativa de ultrapassagem, fazendo com que ele precisasse abandonar a prova. Depois da polêmica, a Mercedes estabeleceu regras internas mais rígidas para evitar que a acirrada disputa pelo título possa prejudicar a equipe nas pistas. Apesar de desvantagem de 24 pontos na tabela, o alemão ainda pode garantir a taça se vencer as duas corridas restantes e Hamilton chegar no máximo em terceiro.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.